I Congresso Estadual do MPTO projeta novas perspectivas para a instituição

Imagem

 

O I Congresso Estadual do Ministério Público do Tocantins marcou as comemorações pelos 30 anos de criação da instituição e da Associação Tocantinense do Ministério Público (ATMP), sendo um momento de celebração, mas também de reflexão sobre o papel do MP, compartilhamento de boas práticas e discussões com foco no futuro da instituição e na atuação de seus membros e de seus servidores. Durante os três dias de evento (27, 28 e 29/11), associados, promotores e procuradores de Justiça do Tocantins e renomados operadores de Direito de diversas regiões do País se uniram em torno de debates importantes para o fortalecimento do MP brasileiro.

 

Luciano Casaroti, presidente da ATMP, avalia que o evento foi um sucesso e cumpriu o seu papel de mobilizar os integrantes do MP. “É importante fomentarmos momentos como este, de reflexão, troca de ideias, compartilhamento de informações e, sobretudo, uma oportunidade de estarmos todos juntos pensando o futuro, o fortalecimento da instituição e acompanhamento das demandas sociais por uma nova Justiça”, destacou.

 

A procuradora-geral de Justiça, Maria Cotinha Bezerra Pereira, que na ocasião do evento estava à frente Subprocuradoria-Geral de Justiça, falou durante a abertura do congresso e destacou a importância do evento para o órgão. “O congresso contribuiu com o fortalecimento na instituição, tornando o Ministério Público cada vez mais forte, unido e resolutivo, capaz de enfrentar os desafios impostos pelo atual cenário para atuar pelo interesse comum, por uma sociedade mais justa”, pontuou Maria Cotinha.

 

Entre os destaques do evento estão as presenças do presidente do Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais (CNPG), Paulo Cezar dos Passos, que proferiu a conferência inaugural, com o tema “Ministério Público: identidade, diálogo e defesa da democracia”, do presidente eleito da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), Manoel Victor Sereni Murrieta e Tavares, e no encerramento o promotor de Justiça e consultor jurídico do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), Emerson Garcia, falou sobre a "Sociedade líquida e defesa dos interesses coletivos”.

 

Durante os três dias de evento os palestrantes do Tocantins e vindos dos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo discorreram sobre acordo de não persecução penal, a atuação do Ministério Público na apuração de responsabilidades em demandas coletivas, o MP e resolução extrajudicial de conflitos, novas violências e políticas públicas, entre outras demandas da sociedade.

 

Momento cultural

Na abertura do Congresso, o poeta paraibano Jessier Quirino encantou a plateia do evento com os seus contos e causos do interior nordestino. Os clássicos “Agruras da lata d’água” e “Paisagem de interior” foram os destaques da apresentação, que marcou o momento cultural do I Congresso Estadual do Ministério Público do Tocantins.

 

O evento foi prestigiado por representantes do Poder Executivo, Tribunal de Justiça do Estado, Defensoria Pública do Estado, Ministério Público Federal, Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Tocantins, Assembleia Legislativa, além da participação de integrantes do MP.

Confira as fotos do evento aqui:

1° dia

2° dia

3° dia