17/09/2021 20:28:39

Procuradora de Justiça Maria Cotinha é aprovada em mestrado

Imagem

A Procuradora de Justiça Maria Cotinha Bezerra Pereira, integrante da Associação Tocantinense do Ministério Público (ATMP), defendeu nesta sexta-feira, 17, o relatório técnico  de conclusão do curso de mestrado profissional e interdisciplinar em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos da Universidade Federal do Tocantins (UFT), em parceria com a Escola Superior da Magistratura Tocantinense (ESMAT).
 
O trabalho, intitulado "Racismo Racismo estrutural e racismo institucional: uma análise das sentenças criminais na Comarca de Palmas/TO sob o crivo da cútis dos réus em perspectiva comparada no período de 2018 a 2020”, foi idealizado com o objetivo de investigar a dinâmica da seletividade e da discriminação da  população negra pelas instituições sociais e jurídicas.
 
A banca examinadora foi presidida pelo Professor Doutor Paulo Fernando de Melo Martins e integrada pelos professores Doutores Ângela Issa Haonat (UFT), Gustavo Paschoal Teixeira de Castro Oliveira (UFT) e José António Mouraz Lopes (Universidade Portucalense).
 
"Espero que minha pesquisa possa respaldar mudanças no sistema de justiça como um todo, chamando a atenção para a forma como a população negra vem sendo tratada no âmbito jurisdicional, evidenciando o fortalecimento de medidas para a garantia dos direitos humanos nesta luta constante contra o racismo estrutural ”, afirmou Maria Cotinha.