Paulo Alexandre integra lista tríplice para vaga no CNJ

Imagem

Foto: Ronaldo Mitt/MPTO

O promotor de Justiça e associado da ATMP Paulo Alexandre Rodrigues de Siqueira é um dos nomes que compõem a listra tríplice para concorrer à vaga no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Dezesseis candidatos concorreram ao pleito. Paulo Alexandre foi o 3º mais bem votado, teve votação expressiva nos três primeiros turnos, ficando com 15 votos no último escrutínio, do total de 25 votantes. A procuradora de Justiça Ivana Farina, do Ministério Público de Goiás, ficou em primeiro lugar, com 23 votos, e o promotor de Justiça Affonso Ghizzo Neto, do Ministério Público de Santa Catarina, em 2º lugar, com 15 votos.

"Agradeço ao incentivo dos colegas promotores de Justiça do Tocantins, que me concederam a sua confiança. Recebo esse resultado com a serenidade e humildade de quem tem muito a aprender e lutar pelo fortalecimento do Ministério Público tocantinense e brasileiro”, destacou Paulo Alexandre, que hoje é assessor especial da Procuradoria-Geral de Justiça.

O procurador-geral de Justiça, José Omar de Almeida Júnior, ressaltou que a votação de Paulo Alexandre é um reflexo de sua atuação funcional e figurar na lista tríplice é uma forma desse reconhecimento.

Para o presidente da Associação Tocantinense do Ministério Público (ATMP), Luciano Casaroti, é muito importante para o Ministério Público no Tocantins ter um membro entre na lista tríplice para ocupar uma vaga no CNJ. "É muito bom ver um associado tendo sua atuação reconhecida e ganhando visibilidade nacional, parabéns ao colega Paulo Alexandre e torcemos pelo seu sucesso", frisa Casaroti.

Entenda

Das 15 vagas do CNJ, duas são destinadas a representantes do Ministério Público, sendo uma para o Ministério Público dos Estados e uma para o Ministério Público da União. A lista será encaminhada à Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, como indicação do CNPG para a vaga destinada a membro do Ministério Público dos Estados para compor o Conselho Nacional de Justiça.