atmp.org.br » ATMP Integrada

Ultimas Notícias

Promotoras de Justiça da capital se aposentam

05/06/2017 17h53 | Atualizado em: 07/06/2017 13h51



O clima de despedida marcou os últimos dias no Ministério Público do Tocantins, com a aposentadoria voluntária de duas aguerridas Promotoras de Justiça, Eliana Curado e Wânia de Lima e Silva. Pelos serviços prestados, a Associação Tocantinense do Ministério Público (ATMP) rende homenagens à associadas, que dedicaram a carreira em defesa dos direitos da coletividade.

Pioneiras no Ministério Público Tocantinense, o empenho das Promotoras de Justiça foi fundamental para a estruturação e fortalecimento da Instituição. O Presidente da Associação, Luciano Casaroti, disse que o momento é de agradecimento. “São duas brilhantes Promotoras de Justiça que hoje deixam o Ministério Público com a certeza de um trabalho prestado com honradez, seriedade e ética”, declarou.

Eliana Curado, natural de Goiânia, tem 55 anos de idade, 24 deles dedicados em prol do MP e da sociedade tocantinense. Empossada em 1993, encerra sua carreira profissional na 10ª Promotoria de Justiça da Capital, mas também teve a oportunidade de desbravar o interior do Estado, como titular nas Promotorias de Justiça de Araguatins, Paranã e Paraíso do Tocantins. A Promotora de Justiça também tem participação importante com membro da diretoria da ATMP, onde ocupa a função de diretora social.

Wânia de Lima, também oriunda do estado de Goiás, retorna às suas origens após 20 anos dedicados à Instituição. Com 59 anos de idade, fixou residência nas comarcas de Araguatins, Paranã, Natividade e Paraíso do Tocantins. Na capital, foi titular da 17ª Promotoria de Justiça até o último dia 01, quando, oficialmente, se afastou das atividades ministeriais.