Associados da ATMP obtêm movimentação na carreira

Imagem

Promotores de Justiça membros da Associação Tocantinense do Ministério Público (ATMP) tiveram movimentação na carreira após o julgamento dos concursos de remoção/promoção conduzidos pelo Conselho Superior do Ministério Público (CSMP). A 218ª Sessão Ordinária do CSMP aconteceu nesta quinta-feira, 10 de setembro, por meio de videoconferência.

A presidente em exercício da ATMP, Jacqueline Orofino, acompanhou o julgamento dos editais. “Parabéns a todos os removidos (as) e promovidos (as). A ATMP deseja sucesso nesta nova jornada”, afirmou.

Confira como ficou a movimentação na carreira dos Promotores de Justiça:

Promotorias de Justiça de 3ª Entrância

- 5ª Promotoria de Justiça de Araguaína - Bartira Silva Quinteiro - removida pelo critério de antiguidade;
- 30ª Promotoria de Justiça da Capital - Márcia Mirele Stefanello Valente – removida pelo critério de merecimento;
- 3ª Promotoria de Justiça da Capital – Diego Nardo – removido pelo critério de antiguidade;
- 26ª Promotoria de Justiça da Capital – Konrad César Resende Wimmer – removido pelo critério de merecimento;
- 1ª Promotoria de Justiça da Capital - Abel Andrade Leal Junior - removido pelo critério de antiguidade;
- 3ª Promotoria de Justiça de Paraíso do Tocantins  – Argemiro Ferreira dos Santos Neto - removido pelo critério de merecimento;
- 5ª Promotoria de Justiça de Porto Nacional - Thaís Cairo Souza Lopes - removida pelo critério de antiguidade;
- 2ª Promotoria de Justiça de Tocantinópolis - Gustavo Schult Junior – promovido pelo critério de merecimento;
- 4ª Promotoria de Justiça de Colinas - Rodrigo Alves Barcellos - promovido pelo critério de antiguidade;
- 3ª Promotoria de Justiça de Gurupi - Luma Gomides de Souza - removida pelo critério de merecimento;
- 1ª Promotoria de Justiça de Araguatins - Rogério Rodrigo Ferreira Mota - promovido pelo critério de antiguidade;
- 2ª Promotoria de Justiça de Araguatins - Laryssa Santos Machado Filgueira Paes - promovida pelo critério de merecimento.

Os demais concursos que estavam previstos na pauta, para Promotorias de Justiça de 1ª e 2ª entrâncias, não obtiveram êxito em razão de não haver inscritos ou por ficarem prejudicados.

O trânsito dos promotores de Justiça removidos ou promovidos será deferido após o retorno das atividades presenciais.  Por conta das eleições municipais deste ano, aqueles  que estejam na titularidade de zona eleitoral permanecerão respondendo por portaria na comarca onde estão situados até o dia 31 de dezembro, não havendo prejuízo na antiguidade.